+55 (51) 3377 6896 contato@kinetec.com.br

Conforme o Dr. Leonardo Alexandre Peyré Tartaruga, quando se produz força deve-se levar em conta que os esportes são geralmente movimentos que não são marcadores da nossa evolução. Por isso, geram desequilíbrios musculares e, muitas vezes, lesões. Dessa forma, é importante que todo profissional da saúde tenha esse raciocínio, pois esses desequilíbrios musculares são muito importantes e devem ser observados com atenção.

Em um caso estudado, avaliou-se a razão funcional entre músculos antagonistas com equipamentos de musculação controlada por computador, como o dinamômetro isocinético. Observando um dos discos tibiais versos extensores do joelho e o quadríceps, foi possível perceber esse desequilíbrio, que é muito conhecido no futebol. No entanto, no vôlei, o estudo tem uma contribuição boa, mas ainda faltam perfis gerais.Leonardo observou que esse desequilíbrio muscular tinha uma relação de, aproximadamente, 60%. Esse dado é considerado uma boa correlação com o contra movimento que é o salto vertical.

Existe também uma razão de assimetrias de pernas que é importante na geração de saltos.A razão de forças não pode ser ruim, pois os nossos músculos estão ligados aos processos evolutivos. Por exemplo, nossos extensores do joelho são sempre mais fortes do que os nossos flexores do joelho, por questões evolutivas e por funções específicas de tarefas.

Deste modo, essa assimetria precisa acontecer em pontos ótimos.No futebol, por exemplo, pode-se saber melhor sobre isso, pois há bons dados acumulados. Entretanto, no vôlei esses modelos ainda estão sendo construídos. Se o atleta faz a sua prática há vários anos, e o seu profissional observa um desequilíbrio maior para um dos lados, ele pode alterar o treino do atleta, direcionando-o para um treino pessoal, aumentando ou diminuindo a carga. Esta alteração é prática e fornece um dado muito interessante que está ligado à transmissão.

Quer saber mais sobre este assunto? Então assista a aula completa com o Dr. Leonardo Tartaruga sobre Economia e Energia no Esporte: https://youtu.be/V2ha_qcq9O8