+55 (51) 3377 6896 contato@kinetec.com.br
O Doutor e Biomecanicista Guilherme Brodt apresentou uma amostra realizada, na qual foram observados 597 pacientes idosos, com uma média de 70 à 80 anos de idade.

Com base nesse estudo, o Biomecanicista explica que os pacientes foram acompanhados por 20 meses, quase dois anos, com o objetivo de saber qual era o risco de queda deles. Dessa forma, durante todo este período eles foram monitorados através de telefonemas mensais perguntando como tinha sido o mês e a rotina deles, com o intuito de descobrir se eles haviam sofrido quedas.

O que surpreendeu os pesquisadores é que desses 597 pacientes, quase 40% deles haviam caído. Mesmo que a idade deles fosse avançada, é surpreendente e preocupante pensar que 40% dos idosos vão cair em algum momento, afirma o Biomecanicista.

Ainda, Guilherme Brodt explica que durante esse estudo foram observadas algumas variáveis, sendo as principais delas a cadência, o comprimento de passo, a largura do passo e a velocidade da marcha.

Segundo ele, essas variáveis foram trazidas nos seus valores absolutos, além da variabilidade, conhecida como o desvio padrão, de cada uma dessas variáveis. Esses dados foram considerados fatores importantes para o estudo.