+55 (51) 3377 6896 contato@kinetec.com.br
O Professor e Biomecanicista Guilherme Brodt explica que durante uma corrida ou caminhada o nosso corpo vai gerar um torque. Porém, tentamos contrapor esse torque gerado pela força de reação do solo, então esse momento, no sentido da plantiflexão, gerado pela força de reação do solo, terá que ser contraposto por um torque dorsiflexor interno no nosso corpo.

Esse torque interno vai ser gerado pelos nossos músculos, por exemplo os dorsiflexores. Sendo assim, Guilherme explica que o que determina qual músculo será recrutado durante o ato de correr e caminhar é a força de reação do solo.

Além disso, o sentido, no qual a força de reação do solo aponta no nosso corpo é o que vai determinar o tipo de recrutamento muscular que nós teremos, ou seja, o tipo de ação que o nosso corpo vai ter.

O músculo do quadríceps é considerado um grande músculo amortecedor durante a corrida, pois é um músculo muito importante para amortecer os impactos enquanto nós corremos, ressaltou o Biomecanicista.

Segundo ele, quando a força de reação age no sentido da flexão, são os extensores de joelhos que reagem, e quando ela age no sentido da flexão do quadril são os extensores de quadril, glúteo máximo, glúteo médio, que vão contribuir para extensão do quadril.

Muitas pessoas sabem quais são os músculos recrutados durante a fase de contato inicial, mas poucos realmente levam em consideração que esses músculos estão sendo recrutados devido à reação que a força de reação do solo causa no nosso corpo.

Guilherme complementa que, a forma como a força de reação do solo age em cada uma das nossas articulações é o que vai determinar a necessidade de recrutamento desses músculos.