+55 (51) 3377 6896 contato@kinetec.com.br

Segundo o Doutor e Biomecanicista Guilherme Brodt, a primeira coisa que deve-se compreender quando o assunto é neuromecânica do esporte, é a questão do músculo sendo uma estrutura inteligente.

Segundo ele, o músculo vai apresentar dois neurônios, os quais vão ser os responsáveis por nos passar informações relevantes. Tais neurônios são o fuso muscular, que irá passar informações do alongamento do músculo, como por exemplo o comprimento muscular. E, além dele, o órgão tendinoso de Golgi, que passará a informação de tensão.

Um desses neurônios está localizado nos tendões e outro neurônio está localizado no interior do músculo, porém eles estão entrelaçados no músculo. Esses neurônios irão transmitir informações diferentes, como por exemplo, quanto é a força que eu estou produzindo e qual é o comprimento do meu músculo.

Dessa forma, o nosso sistema nervoso central é capaz de ter reações reflexas, que são involuntárias. Além disso, o sistema nos passa informações a respeito do que está acontecendo no nosso corpo.

Quando alongamos uma musculatura ou produzimos força, normalmente sabemos qual intensidade estamos produzindo, porque essas estruturas estão nos transmitindo isso. Dessa forma, quando levantamos duas garrafa, por exemplo, sabemos quanto de força estamos fazendo, além de identificarmos qual garrafa é a mais pesada, pois temos um órgão nos transmitindo essa informação.

Ainda, também é possível identificar o momento, no qual estamos alongando uma musculatura, pois também temos um órgão nos transmitindo isso, conhecido como fuso muscular.