+55 (51) 3026 8507 [email protected]

Homem de 17 anos chegou com muletas e bota para limitar os movimentos do tornozelo. Paciente apresentava edema importante e dor intensa ao fazer movimentos e apoio sobre o pé machucado. Se lesionou em uma partida de basquete.

O diagnóstico foi Entorse de tornozelo em inversão, com lesão de alto grau do talofibular anterior, fibulo-calcaneo e ligamento deltóide. Além dessas lesões ligamentares, tâlus, calcâneo e cubóide apresentaram lesões subcorticais.

Inicialmente o tratamento consistiu em fazer este paciente ficar novamente de pé. Para isso, foram usadas técnicas de drenagem, utilização de bota, ondas de choque, massagem, eletroterapia e mobilização.

Na oitava sessão, ele já estava conseguindo colocar carga e nesse momento surgiu a ideia de utilizar com ele o Sistema Baiobit.

Este mesmo paciente havia procurado a clínica anteriormente, porém com outros sintomas, como dor nos joelhos, região anterior do joelho e no quadril direito. Na época foi realizada uma avaliação direcionada para o quadril, pelve e joelhos.

Foi indicado a este paciente que fizesse treinamento funcional ou Pilates e que usasse palmilha, porém nada disso foi realizado por ele.

Avaliação com Baiobit:
Foi realizada a avaliação com o Baiobit após a primeira fase de tratamento, que foi direcionada para as lesões estruturais do entorse, ADM e fortalecimento. Após a retirada da bota e muletas foram utilizados os protocolos de marcha e equilíbrio para a avaliação do paciente.

Os achados no paciente:
• Importante déficit na simetria da marcha (70%);
• Alterações em parâmetros temporais da marcha e da movimentação pélvica.

Quando foi feito o teste de equilíbrio foi uma surpresa. Foi observado um desempenho ruim na execução do teste com o pé direito e não foi possível realizar o teste com o pé esquerdo, pois o paciente se sentia inseguro para manter o apoio apenas sobre o pé esquerdo.

Programa de reabilitação:
Após a avaliação, foi prescrito um programa de exercícios com estímulo proprioceptivo e fortalecimento, além de ondas de choque para as lesões tendíneas e terapia manual para ganho de mobilidade. Uma parte importante do tratamento foi a Terapia de Intervenção com Biofeedback.

Para isso, foram usados dois recursos do Software Baiobit, a avaliação de marcha e equilíbrio e a Intervenção com Biofeedback. Além de passar informações importantes, foi possível tratar as demandas do paciente com muita assertividade através dos protocolos de exercícios contidos no software que são de fácil entendimento, além da utilização do protocolo livre para criar exercícios específicos para o paciente.

O que mudou na vida do profissional depois da chegada do Baiobit:
• Aumento na demanda;
• Resultados mais precisos e detalhados;
• Facilidade no trabalho;
• É fácil para o paciente compreender;