mysqli_result Object ( [current_field] => 0 [field_count] => 10 [lengths] => [num_rows] => 1 [type] => 0 )

As tecnologias de análises biomecânicas, praxe nos consultórios, hospitais e clínicas de diversos países, estão chegando aos brasileiros, mas ainda trazem muitas dúvidas sobre como apresentar as avaliações diagnósticas e oferecê-las aos pacientes. A questão pode ser delicada, se encarada como uma simples “venda”. Porém, trata-se de algo que irá impactar positivamente na qualidade de vida e recuperação das pessoas.

É provável que você, leitor deste post, seja um fisioterapeuta, educador físico, médico ou outro profissional da área da saúde que tenha que seguir o código de ética profissional da sua categoria. Isso quer dizer que você já está familiarizado com alguns princípios aos quais deve obedecer ao lidar com o diagnóstico, sigilo de informações dos casos, as propostas de tratamento e, inclusive, a forma como faz a captação de novos “clientes”, afinal não se pode precificar saúde, vida e bem estar das pessoas.

Vendas éticas têm como premissa básica compreender o que realmente é importante para quem está buscando um bem. Neste caso, quando falamos de tratamentos, as tecnologias de análises biomecânicas são um suporte e tanto para o profissional, que irá propor terapias e intervenções assertivas, com base em diagnósticos precisos. Por mais qualificado e experiente que seja o médico, fisioterapeuta ou educador físico, é impossível saber apenas com o olhar exatamente o que acontece no organismo único do paciente e como ele vem evoluindo após o início do tratamento. 

A lógica é exatamente a mesma dos exames de sangue, raio x ou qualquer outro tipo de exame clínico ou de laboratório. Pense que, para propor medicações para tratamento da hipertensão, é necessário antes ter o acompanhamento da pressão arterial do paciente. Da mesma forma, antes de fechar um diagnóstico, os médicos precisam checar diversos indicadores. E, com o passar dos anos, a ciência, medicina e tecnologia evoluem juntas para propor novas soluções para aperfeiçoar o diagnóstico e tratamento.

Uma análise biomecânica pode determinar, por exemplo, a real necessidade de intervenção cirúrgica, que sempre tem riscos e exige um processo de recuperação delicado. Quando tal necessidade existe, a vantagem está no fato de que a equipe inteira que cuida do paciente (cirurgião, fisioterapeuta etc) poderá planejar de forma assertiva todo o caminho de tratamento para a reabilitação. Significa, em muitos casos, que a pessoa poderá se recuperar mais rapidamente, evitando sofrimentos físicos e psicológicos. 

Identificar as condições do paciente, modo como as forças da física agem sobre seu corpo e a reação do organismo ao tratamento, comparando a evolução, são formas eficazes de oferecer o melhor para o paciente. Assim, ao propor o uso das tecnologias de análises biomecânicas, a nossa dica é esclarecer as vantagens para a saúde (e também econômicas) para investir em procedimentos que não são invasivos e que irão dar suporte, com uso de tecnologias modernas, para prevenção e recuperação de problemas.  

Os textos mais lidos

Receba nossa Newsletter - Conteúdos sobre biomecânica no Brasil