mysqli_result Object ( [current_field] => 0 [field_count] => 10 [lengths] => [num_rows] => 1 [type] => 0 )

1. Materiais e Métodos

1.1. Condições de gravação

1.1.1. Plataforma

Para as plataformas de baropodometria o piso onde serão realizados os exames deve ser rígido, ou seja, de materiais que não absorvam impactos (EVAs grossos, borrachas macias) e preferencialmente previamente limpos para eliminar possíveis partículas (pequenas pedras, etc.) que podem danificar a plataforma e até mesmo desnivelar a superfície.

1.1.2. Ambiente

A estabilometria mede o controle da postura ereta do paciente que o situa no ambiente onde está inserido, portando o condicionamento de um bom ambiente para a aplicação dos exames deve ser seguido.

1.1.2.1. Ambiente Visual & Iluminação

Para a realização do exame é recomendado que o paciente observe um ponto fixo a sua frente e à altura dos olhos. Para tanto é necessário um ambiente visualmente confortável para o paciente com condições mínimas de luminosidade, mas não contendo nenhuma fonte luminosa incidindo diretamente sobre os olhos do paciente que possa ofusca-lo.

1.1.2.2. Sons

É recomendado que o nível de ruído seja mantido baixo, em torno de 40 dBA. Também deve-se evitar qualquer fonte sonora que forneça orientação espacial ao paciente.

1.1.4. Duração do Exame

A duração mínima de gravação dos dados do exame é de 20 segundos. O tempo recomendado de gravação é de 31,6 segundos. Este tempo pode ser personalizado dentro do software antes da coleta.

1.1.5. Posicionamento do paciente

Com a plataforma posicionada no local de realização do exame o paciente sobe na plataforma com os pés descalços (preferencialmente). A plataforma de baropodometria permite a aquisição de dados com o paciente orientado em qualquer direção conforme a configuração estabelecida no local, porém é recomendado que o paciente fique voltado com a eletrônica (plástico branco) à sua esquerda ou direita, conforme ilustrado na Figura 5. Para ajustar a visualização da imagem na tela do Biomech Studio procure a barra de ferramentas superior, em Girar (Figura 6) selecione a orientação correta para visualizar os pés do paciente com os dedos apontando para cima.

Existem diversas possibilidades de posicionamento dos pés para a realização do exame estabilométrico, umas das mais conhecidas é com os pés fixos a 30°.

Este método é empregando mantendo o paciente com os calcanhares afastados de 2 centímetros e os pés fazendo um ângulo de 30° entre si. Esta técnica possuí o benefício de ter um alto índice de reprodutibilidade, pois como padroniza o exame torna fácil sua reprodução ao passar do tempo, porém apresenta as desvantagens de não representar o posicionamento natural dos pés do paciente e necessitar de um posicionador para manter os pés corretamente alinhados.

Outra forma de realização do exame é deixar o paciente em sua posição natural, subindo na plataforma e posicionando-se de forma confortável e habitual. Esta técnica tem a vantagem de representar como o paciente se posiciona naturalmente, porém sua reprodutibilidade é prejudicada pois esta posição não é padronizada.

Após a escolha do posicionamento dos pés orienta-se inicialmente o paciente a ficar parado sobre a plataforma de 15 a 30 segundos de forma a ambientar-se com a situação e fornecer um primeiro contato com o baropodômetro.

O paciente deve manter os braços soltos ao longo do corpo, permanecer o mais quieto possível, relaxado e sem se movimentar, olhando um ponto fixo a sua frente na altura dos olhos alguns metros a sua frente. A Figura 7 ilustra um paciente em posição para a subsequente aquisição dos dados estabilométricos.

Após o intervalo inicial e o paciente estar em igualdade com as condições acima começam a serem adquiridos os dados do exame de fato.

1.1.6. Situações

O exame estatico/estabilométrico pode ser realizado em diversas situações intrapaciente para comparações dos dados obtidos. Algumas destas situações são: olhos abertos e olhos fechados, com óculos e sem óculos, com mordedor e sem mordedor, com e sem palmilhas ortopédicas, etc.

Os textos mais lidos

Receba nossa Newsletter - Conteúdos sobre biomecânica no Brasil